COMO USAR O AVELÓS

TRATAMENTO COM XAROPE E TINTURA DO LEITE DO LABIRINTO
ANÁLISE QUANTITATIVA (Dr. Gustavo Peckolt):
Caoutchow 6,24g Avelosina, substância sui generis 2,88g
Matéria cerífica e resinosa 25,78g Substância gomosa, ácidos orgânicos 0,90g
Matéria extrativa amarga 0,80g Cinzas 23,80g
Matéria albuminosa 0,70g Umidade e perdas 38,58g
Resina de cor parda 0,02g TOTAL 99,7g
DISPONIBILIDADE à escolha do paciente:

INDICAÇÃO: auxiliar no tratamento do câncer (estados dolorosos), hemofilia, úlcera, gastrite, mal de Hansen, colite, doenças provenientes da AIDS, gengivite e mal de Chagas.
MODO DE USAR: uma das seguintes, à escolha do paciente. Havendo dificuldade de tomar por via oral, aplicar através de sonda ou administrar aos pouquindos cada dose preparada. Dependendo da orientação, o usuário poderá iniciar na 1ª ou 2ª etapa, como segue:

1ª Etapa:
tomar, de 2 a 3 vezes ao dia, uma (1) colher de chá do produto, diluída em um copo de suco, leite, vitamina de frutas etc. Para gastrites e úlceras estomacais tomar 1 a 2 vezes ao dia. Não aumentar a dose.

2ª Etapa:
tomar, de 2 a 3 vezes ao dia, uma (1) colher de sobremesa do produto, diluída em um copo de suco, leite, vitamina de frutas ou em alimentos pastosos. Para câncer deverá iniciar com a primeira etapa e após 3 ou 4 dias passar para a 2ª etapa conforme acima.

TINTURA DO LABIRINTO:
INDICAÇÃO: tratamento de panos, verrugas e calos. Poderá fazer uso tópico, puro, no caso de doenças da pele.
Poderá fazer uso interno via oral sempre com sucos ou outro qsp.
MODO DE USAR: somente uso tópico. Aplicar, com cotonete, 2 a 3 vezes ao dia na área afetada.
EFEITOS COLATERAIS: não há registro de efeitos colaterais, inclusive quando o produto é usado regularmente. Havendo qualquer tipo de irritação na área tratada, reduzir o número de aplicações diárias. Persistindo a irritação deverá ligar para o fornecedor a fim de discutir outra forma de usar.

RECOMENDAÇÕES:
• o tratamento médico é indispensável.
• o uso do xarope deve ser acompanhado de passes magnéticos e de água fluidificada, devendo o paciente recorrer à orientação de um Centro Espírita Cristão (Kardecista) para orientá-lo como deverá proceder para obtê-los.
• o paciente deve ter muita fé em Deus e perseverança. Lembrar que quanto mais antiga e grave a doença, maior o tempo necessário para que surjam os efeitos desejados. Jamais se desesperar, o que apenas atrai energias negativas, que só dificultam.
• em geral deve-se continuar tomando o xarope por um período de 6 a 12 meses depois que o(s) sintoma(s) tenha(m) aparentemente desaparecido.
• no período de uso do xarope procurar alimentar-se bem e repousar bastante. Se necessário poderá tomar chá de boldo, xarope de canela, canja natural de mocotó e suco de cenoura.